tratamentos

Dermatite de contato (alergia)

Existem dois tipos de dermatite de contato a irritativa e a alérgica.

A dermatite de contato irritativa é causada por substâncias ácidas ou alcalinas, como sabonetes, detergentes, solventes ou outras substâncias químicas. Pode aparecer na primeira vez em que entramos em contato com o agente causador, o que ocorre com um grande número de pessoas. As lesões da pele geralmente são restritas ao local do contato. 

 A dermatite de contato alérgica surge após repetidas exposições a um produto ou substância. Depende de ações do sistema de defesa do organismo, e por esse motivo pode demorar de meses a anos para ocorrer, após o contato inicial. Essa forma de dermatite de contato aparece, em geral, pelo contato com produtos de uso diário e frequente, como perfumes, cremes hidratantes, esmaltes de unha e medicamentos de uso tópico, entre outros. As lesões da pele acometem o local de contato com a pele, podendo se estender à distância.  

Veja a lista a seguir contendo algumas substâncias que podem causar alergia:

Plantas;

Metais: níquel ou outros presentes em bijuterias, relógios e adornos de roupas ou calçados;

Medicamentos tópicos: antibióticos, anestésicos e antifúngicos;

Cosméticos: perfumes, xampus, condicionadores, cremes hidratantes e esmaltes de unhas;

Roupas e tecidos sintéticos;

Detergentes e solventes;

Adesivos;

Cimento, óleos, graxas e tinta de parede.


Sintomas – Os sintomas são variáveis e dependem da causa: ardor ou queimação até intensa coceira (prurido). As reações alérgicas podem ocorrer repentinamente ou meses após a exposição a uma substância, o que pode dificultar na descoberta do agente causador da alergia ou irritação.

A dermatite alérgica, muitas vezes, provoca uma erupção vermelha no(s) local(is) no qual a substância entrou em contato. A reação alérgica surge de 24 a 48 horas após a exposição. A lesão pode ser vermelha, inchar e apresentar pequenas bolhas; ser quente; ou formar crostas espessas.   Na dermatite irritante, os sintomas são mais discretos, com pouca coceira e sensação de dor e queimação.

Prevenção – Deve-se identificar o agente irritante ou alergênico que desencadeou a dermatite e evitá-lo.

Tratamentos – O tratamento, feito por um médico, depende muito da extensão e da gravidade do quadro, e as medidas poderão ser apenas locais ou incluir a utilização de medicações via oral ou injetável.